de repente.... já nos 20?!

Junho 10 2014

 

 

 

 

 

Às vezes pergunto-me quando foi a última vez que pensaste em mim. Que sonhaste comigo. Que te lembraste das nossas conversas tolas. Das gargalhadas altas. Dos abraços apertados. Dos beijinhos roubados.

Pergunto-me se te atormentas ao lembrar o meu toque. Se o teu coração dispara quando te vem à memória os nossos momentos.

Pergunto-me se sentes o mesmo aperto que eu quando recordas os projetos para o futuro. A forma como tudo fazia sentido. Pergunto-me se, como eu, te arrepias ao olhar para uma fotografia minha. Nossa! Se às vezes, naqueles momentos tenues em que estamos entre o sonho e a realidade sentes o cheiro do meu perfume a invadir-te.

Pergunto-me se, como eu, pareces explodir de dor e saudade a cada instante. Pergunto-me se ainda tenho o mesmo significado para ti.Ou se por outro lado..as coisas já estão a mudar, definitivamente!

Pergunto-me se mais algum dia voltarei a  ser 'o amor da tua vida' como tu foste da minha. Como és...

Pergunto-me se ainda existirá um 'nós'...se ainda será possivel..

Pergunto-me tanta coisa e não encontro resposta alguma ....


Junho 05 2014

 

 

 

 

 

Uma relação são apenas nadas. São aquelas coisas que até parecem ser birras insignificantes, mas que suportam os dias de um amor. É que um amor é dificil de manter!! Dá trabalho, todos os dias. Mas os nadas do dia não podem ser um esforço. Têm de ser porque apetece. Espontaneos, porque se sente falta.

Os nadas são um beijo que apetece quando não dá jeito. São um telefonema que se recebe a meio de um dia dificil, só para perguntar se almoçámos. São quilometros que se fazem porque o corpo precisa de um abraço. São horas que não se dormem, porque temos que contar pela enésima vez aquilo que nos chateou. São um amo-te sem razão. Um beijo na testa quando nos cruzamos no corredor. São uma caricia quando menos esperamos. Um beijo ao acordar quando ainda estamos ensonados e despenteados. São silencios confortaveis. São cumplicidades que ao mundo não interessa.

E são tudo isto ao contrário também. Reciprocamente. Não porque tem que ser uma troca, mas porque nos sentimos bem.

Do nada vêm grandes actos. Grandes promessas. Muitos abraços-fofinhos-e-amo-te-muito-meu-amor-vamos-mostrar-ao-mundo-que-somos-felizes!!

Uma relação  é feita de pequenos nadas que se tornam tudo...

 

por isso pergunto..o que fazer quando os nossos tudos desaperecem???


Maio 21 2014

 

 

Podia ser só amizade, paixão, carinho, admiração, respeito, ternura, tesão.. Com tantos sentimentos arrumados cuidadosamente na prateleira de cima, tinha que ser precisamente amor, meu Deus???


desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO