de repente.... já nos 20?!

Maio 01 2014

 

 

 

 

''o tempo - as horas, os dias - é a maior marca do que se gosta. quando duas pessoas se querem de verdade, sejam amigos, amantes ou irmãos, o tempo é sempre pouco quando estão juntos. ou passa sempre depressa demais. ou nunca chega para todas as conversas. nunca dá para todas as histórias que se querem contar, para todas as músicas que se querem ouvir. uma merda, ainda agora ali chegamos e já temos de ir. mas sabe bem sentir que o tempo passa a correr, que já temos tanta coisa para falar no próximo encontro, no próximo telefonema. porque neste, já não deu. as pessoas que contam são aquelas em que o tempo nunca chega para dizer tudo, fazer tudo, partilhar tudo. são aquelas em que o tempo sabe sempre a pouco.. e por isso, sabe a tanto.

o tempo - as semanas, os meses - é também o teste do algodão. tudo o que é verdadeiramente bom, não de esvai com o tempo, não fica menos forte, não se gasta. pelo contrário, tudo o que nos faz bem, tudo o que nos faz melhores pessoas fica sempre maior com o tempo. e sim, maior. porque uma amizade a sério, não é aquela que apenas dura para sempre - é aquela que cada dia é mais próxima. porque uma paixão louca não é aquela que apenas dura muito - é aquela que cada dia nos rouba mais lucidez. porque um amor de verdade não é aquele que nos preenche todos os dias - é aquele em que todos os dias são poucos para o viver. como quando se chega ao fim do almoço e telefonam do escritório para a reunião - já? sim..já. ou quando se chega ao fim da tarde, daquelas em que apenas se namorou, e se apanha o susto no relógio: jáá?!?!! sim..já. ou quando se chega ao fim de uma noite junto e, de repente, é já de manhã..''

 

rabiscado por Sophia às 20:52

Agosto 27 2013

        

 

 

 

E era por isso que ela gostava daqueles abraços. Os apertados. Porque era ali que ela encontrava tudo o que havia de mais bonito.» Caio F. Abreu


Agosto 04 2012

 

 

E quando apesar de todo aquele filme tu ficas-te. Abraçaste-me. Limpaste-me as lágrimas. Beijaste-me. Fizeste-me ter a ceretaz daquilo que eu ando há tanto tempo a desconfiar..


Julho 02 2012

 

 

Aquele cheiro que fica na nossa roupa depois de abraçarmos alguém especial..

Abril 24 2012

 

 

 

 

 

Gosto de gente que abraça. Que abraça mesmo. Forte. Apertado. Gostoso. Gosto de gente que abraça com vontade de abraçar. E não como se fosse uma obrigação. Gosto das pessoas que abraçam e quase esmagam.

Gosto de sentir aquele calor. Aquela intimidade. Aquela partilha de espaço. De ar. Gosto do cheiro que fica na minha roupa depois de abraçar uma pessoa especial.. oh sim, gosto mesmo desse cheiro. Para mim, ficar com o perfume de alguém "preso" a mim, quer definitivamente, dizer alguma coisa.. quer dizer muito!

É pena que as pessoas não se abracem mais. Parece que às vezes existe um certo receio deste tipo de intimidade. Mas porque ter vergonha de demonstrar carinho pelos que amamos? Pelos amigos? Pela família?

Um abraço na hora certa pode ser das melhores coisas do mundo..

Sim... sou uma dessas pessoas que gosta de gente que abraça. Que gosta de abraçar. Que gosta de abraços. Quentes. Envolventes. Protectores. Abraços a valer..

 

 

desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO