de repente.... já nos 20?!

Janeiro 03 2013

 

 

E começou um novo ano. Com ele chega uma imensidão de novas oportunidades. Novos sonhos. Novos desejos. Ficam para tráz as tristezas e os momentos menos bons. Renovam-se as esperanças que nos caia do céu a resposta para todos os nossos problemas.

Um novo ano é de facto uma nova oportunidade, aliàs 365 novas oportunidades, para não repetirmos os mesmos erros. Para lutarmos pelo que queremos realemente. Para nos encontrarmos a nos mesmos. Para tentarmos ser melhores pessoas.

O ano que passou foi duro, chorei baba e ranho em demasiadas ocasiões. Aconteceram-me cosias que nunca imaginei que aconteceriam mas que me fizeram crescer...muito! Também foi um ano de novos começos, de reatar amizades, de conhecer novas pessoas. de aprender que a vida é mesmo preciosa demais para a deixar-mos passar à frente dos nossos olhos.

Só quero que este novo ano seja mais calmo que o anterior, mas que seja marcante. Poderoso. Que seja um ano que me posso fazer sorrir quando o recordar..e penso que será, algo me diz que o 13 trará com ele algo de mágico, mas pelo sim pelo não este ano em vez de 12 passas comi 24..pode ser que me tragam sorte a dobrar!


Setembro 25 2012

 

 

Não gosto de chuva e de dias cinzentos. Não gosto de ter que usar agasalhos e sair de casa preparada para atravessar um rio. Não gosto que chova de tal maneira que me faça ter que ficar em casa. Estes dias poem-me nostálgica. Só me apetece enroscar-me no sofá com uma mantinha e uma chavena de chocolate quente.

Mas tenho que admitir, quando estou no conforto da minha cama gosto de ouvir a chuva cair lá fora. Gosto da sensação de proteção que os cobertores me oferecem. Gosto do brilho com que a rua fica quando chove. Gosto do cheiro a terra molhada.Gosto da maneira como me vem a memória tanta recordação boa passada em dias de chuva

 


Setembro 08 2012

 

De pegar no carro, por a música no máximo e conduzir sem destino. Hoje estou naqueles dias em me me sinto com uma vontade louca de sair deste lugar. Partir simplesmente sem saber onde vou chegar.

Se calhar são horas a mais passadas  dentro do hospital e está a dar-me para o melodrama, mas que me sinto assim meio que deprimida/triste/sem forças para o que seja, lá isso..

Setembro 07 2012

Setembro 04 2012

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimamente dou comigo a pensar como gostava de ainda estar a estudar. É estranho porque apenas há uns meses atrás o que mais desejava era acabar rápidamente o curso..agora vem aquela saudade.

Lembro-me de que quando era miuda adorava esta altura do ano. Gostava de correr as livrarias todas à procura dos livros para o novo ano lectivo. Lembro-me de os folhear com todo o cuidado e espreitar o que iria dar ao longo do ano. Lembro-me do cheiro, daquele cheiro a papel.

Lembro-me de como gostava de ir escolher os cadernos. O estojo. Os lápis de cera. As canetas de feltro. As borrachas e toda a parafernália de coisas que fazem parte das mochilas dos miudos por esse mundo fora. Gostava daquene frenesim no inicio de ano lectivo.. De levar tudo a estrear no primeiro dia e matar saudades dos amigos.

Havia algo de mágico. Hoje dou comigo a pensar que na altura não valorizava nada daquilo. Acho que pensamos que essas pequenas coisas vão durar para sempre. A verdade é que não duram e deixam uma enorme saudade...


desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO