de repente.... já nos 20?!

Julho 06 2014

 

 

 

 

 

 

 

Sempre acreditei que a felicidade depende muito mais de nós do que da 'sorte'. Do destino. Ou do que os outros são ou fazem por nós.

Sempre acreditei que a felicidade está em saber ver o lado bom das coisas, até nos momentos de crise. Está em saber tirar partido dos pequenos acontecimentos do dia-a-dia. Em aproveitar os momentos e pequenos detalhes que às vezes se tornam muito mais importantes que tudo o resto. Ser feliz está em saber ultrapassar as dificuldades. Em não desistir de lutar, por muito que as forças insistam em querer abandonar o nosso corpo. Está nos sorrisos que recebemos de estranhos no meio da rua. Em fazer o que gostamos. Nos hobbies. Nos amigos verdadeiros que tornam a vida mais bela.

Está em saber olhar para a vida de verdade e perceber que nada nem niguem é perfeito! Está em saber olhar-mos para nós mesmos e conseguirmos aprender e evoluir.

A felicidade está fundamentalmente em nós! Tem que ser assim. Temos que conseguir ser felizes sozinhos para depois, quem sabe um dia, parilharmos essa felicidade numa vida a dois. Mas se eu não for feliz por mim mesma, se não me amar a mim primeiro....como posso genuinamente dar isso ao outro??

A felicidade parte de nós. Tem que vir de dentro para fora..pouco adianta um sorriso no rosto se a alma está negra e em tempestade..quanto muito conseguimos um sorriso amarelo e isso não é bom para ninguem.

A felicidade deve ser genuina, vir do fundo da alma e transbordar para fora. É tolice depositar a nossa felicidade nas mãos de alguém, porque um dia esse alguém vai embora e aí como é que ficamos???

Sou feliz porque gosto de mim, porque apesar de todos os problemas e dificuldades continuo aqui de pé a querer lutar e ultrapassar mais uma, mais mil barreiras. Sou feliz porque a nossa felicidade não deve nem tem que depender de mais ninguem senão de nós próprios!

Felicidade parte de nós...claro que é bom, é fantástico quando encontramos alguém com quem partilhar essa felicidade. Alguém que consiga acrescentar ainda mais felicidade aos nossos dias..isso é a situação ideal. Mas se não acontecer..somos felizes na mesma, porque não dependemos de ninguem para vivenciar esse sentimento!


Junho 30 2014

 

 

 

Um dia acordas e pufff...Não resta mais nada!Só ausência! Só um vazio gigante. Não resta mais nada do que antes existia. Do que te fazia vibrar. Suspirar. Gritar. Tremer. Sorrir. Chorar..no fundo o que te fazia respirar! Aquilo por que valia a pena respirar!

Ficará sempre contigo claro, num cantinho especial da tua alma..porque é impossivel esquecer alguém que é/foi o nosso mundo. Alguem que achámos ser a nossa pessoa. Que pensámos ser aquele com quem iremos ficar velhinhas e encarquilhadas! Está ali mas não está..porque não há presença fisica. Não há cheiros. Não há beijos. Não há risos. Não há carinhos..está ali mas não está porque o nosso cerebro prega partidas e aos poucos vai-nos fazendo esquecer alguns pormenores. Vai-nos anestesiando os sentimentos. Vai afastando aquela pessoa do nosso dia a dia até que só restam memórias doces e recordações especiais.

Um dia acordas e percebes..ninguem morre de amor! Sofremos quando acaba claro está..mas não morremos, bem pelo contrário..ficamos mais fortes! As pessoas vão embora sim, mas deixam connosco um pedaço de si. As memórias. As recordações dos momentos passamos. Deixam a sua marca em nós..com sorte levam consigo uma marca nossa também...

Um dia acordas e aquela pessoa está ali e não está...e então compreendes que amar uma pessoa, às vezes não significa ficar com ela para sempre...


Junho 26 2014

 

 

 

Amo-te Por Todas as Razões e Mais Uma..  Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar.
Porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem. E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras.
Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer. E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões.
Mas há mais uma: porque não pode existir outra pessoa como tu. Amarte-ei talvez para sempre..isso é uma certeza


Junho 21 2014

 

 

 

 

''gosto de tocar a pele. passar a mão devagar, poro a poro, quase como se fosse um mapa que se lê com os dedos. como se fosse um instrumento de música, que se toca em cada bocado de pele. e o som sai na respiração de quem tocamos: às vezes mais sossegada, outras vezes mais acelerada. umas vezes mais demorada, outras vezes quase gemido. tocar a pele exige ainda ritmo. mudanças de ritmo. mais lento onde o corpo acalma. mais intenso onde o corpo desperta. e pausas. quando o corpo fica à espera, suspenso, do próximo toque que se demora. momento de intimidade perfeita, quando se toca a pele de quem se ama: com o respeito - e cuidado - de quem tem nas mãos o maior tesouro da vida. passar, devagar, todo o corpo dedo a dedo, deslizar como se fosse um lenço de seda, mas com o toque de uma pedra quente. e atrás levar a boca. que beija, que trinca. que brinca...'


Junho 18 2014

 

 

 

 

Estou farta de sofrer. De rastejar. De me encher de esperanças que isto ainda fosse a algum lado...De desejar com cada pedacinho de mim que isto ainda voltasse a ser alguma coisa. Para isso era preciso duas partes..quando só uma deseja..enfim, acho que está tudo condenado.

Gostava que fosse mais fácil..acho que a determinada altura acreditei que fosse. Mas não é!! Não é fácil, pelo menos para mim...uma pessoa que esteve ao nosso lado tantos dias. Em tantos momentos. Com quem tivemos tanta partilha..simplesmente desaparecer. Esquecer que existimos. Desligar de nós e da nossa vida! Não é fácil, quando ainda mantemos o impulso se pegar no telefone para partilhar as coisas boas. De deixar escapar um 'tenho saudades tuas'. Não é fácil quando do outro lado não recebemos nada!

Quando se sente..quando se ama, tem-se necessidade do outro. De um carinho. De uma palavra doce deixada voar..porque ainda nos importamos e ainda queremos bem aquela pessoa. Quando isso muda....enfim, pouco mais há a dizer!

Tenho que me capacitar que as coisas não são mais as mesmas e se calhar não serão nunca mais... Não vai ser aquela conversa que vai trazer a pessoa que perdi. Porque quem decide partir. Quem decide desligar. Quem não partilha mais o carinho que sente (ou que se calhar já não sente)..não volta a ser o que era com uma 'simples' conversa, mesmo que traga o que a pessoa quer saber!

Quem ama não se afasta. Não quer ir embora. Não é frio e seco com a pessoa a quem dedica esse sentimento. Porque quem ama, aconteça o que acontecer não quer perder a pessoa amada.


desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO