de repente.... já nos 20?!

Fevereiro 04 2012

 

Existe qualquer coisa de diferente nos beijos dados à chuva. É o ambiente. São os cheiros. É o toque. São os sons. As sensações. Parece que tudo adquire um que de diferente.

Gosto de beijos à chuva. Fazem-me lembrar um pouco os filmes...  E há quanto tempo não troco um desses. Tenho saudades desses beijos. Com a água a escorrer-nos cara abaixo. As roupas coladas ao corpo. E aquela sensação que nada mais importa..porque é como dizem, uns sentem a chuva, outros apenas ficam molhados!

 


Fevereiro 02 2012

 

Há coisas que nos ficam na memória. Pequenos gestos. Cheiros. Frases. Olhares. Lugares. Pessoas...

Há  coisas que ficam marcadas, secalhar pela sua simplicidade. Há dias lembrei-me da foma como me chamavas de "morena".. Que efeito essa palavra tinha em mim.. Embora vários amigos me chamem assim, a tua forma era diferente. Eras TU que me fazias vibrar por dentro. Cada centimetro de pele era percorrida por uma espécie de descarga electrica.

Morena... ainda hoje algo em mim se agita, mesmo que não o ouvindo da tua boca....

 


Fevereiro 01 2012

 

 

 

A vida tem-me ensinado  a não me atirar de cabeça. A esperar para ver. A pedir gestos e provas em vez de palavras que tanta vez valem zero. A vida tem-me ensinado que muitas vezes as pessoas fazem uma coisa e pensam outra. Dizem uma e sentem outra. A vida ensinou-me a esperar para ver...

Sim, mudei. Já o disse várias vezes. As experiências por que passei fizeram-me refrear. Fizeram-me nunca saber se devo acreditar ou não. Ensinaram-me a calar o coração quando ele só quer saltar peito fora por ver determinada pessoa. As experiências por que já passei fizeram-me começar a sentir medo da vulnerabilidade com que ficamos quando nos apaixonamos.

São as saudades. O queres estar junto só para sentir o cheiro. O perdermo-nos a ouvir o outro falar O coração que dispara ao mínimo toque. O pensamento que está preso no outro alguém horas a fio. O perdermo-nos num olhar...ficamos "estúpidos". Quando me apaixono fico assim meio aparvalhada, sensível a tudo aquilo que não devia...

Entrego-me de corpo e alma e lá se quebra a promessa do "não vou voltar a passar pelo mesmo"... Entrego-me e fico vulnerável novamente. Perco-me num outro alguém e deixo-me ir. Gosto de uma maneira que não devia ser permitida. Deixo-me ir até que a realidade me acorde novamente...  não gosto disto! Não gosto de estar vulnerável desta maneira

 

 

 

 


desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
17
18

24
25

28
29


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO