de repente.... já nos 20?!

Junho 18 2010

 

 

 

 

 

Porque é que o amor nos faz assim, tão estupidamente frágeis?

Porque é que nos deixa com as pernas a tremer e o coração a bater a uma rapidez tal que parece querer saltar?

Porque é que nos cega de maneira que não vemos nada mais do mundo que não a  pessoa amada? Porque é que nos faz procura-la em cada rosto, tentar encontra-la em cada olhar?

Porque é que essa pessoa se torna o nosso mundo de forma tão intensa?

Porque é que nos põe uma colónia de borboletas no estômago que se revoltam de cada vez que vemos a tal pessoa?

Porque é que nos faz num acto de loucura arrancar o nosso coração e pura e simplesmente entrega-lo assim, nas mãos de outra pessoa?!

Essa coisa de amor é estranha….quase que nos põe doentes, senão vejamos…

Dá tremores, acelera os batimentos cardíacos, dá distúrbios de visão e acessos de loucura… e apesar disso é das coisas da vida que nos faz mais felizes??

 

 

 

 

Conclusão a que chego?? O amor pode ate fazer "mal", mas sabe mesmo bem!!

 

 

 

 

Nós somos um bocado estranhos...não?!

 

 


Junho 17 2010

noticias_feira_do_livro_vieira_566x310

 

Eu gosto de ler na praia….

De me refastelar na areia, assim bem confortável, de ter o sol a beijar-me a pele dourada e murmúrio das ondas a fazer de musica de fundo…

Gosto de me embrenhar na historia á medida que o cheiro a mar e a protector solar me toldam os sentidos…

Sim gosto de ler na praia, adoroooooooooooo…mais relaxante, só mesmo dormir na dita (entenda-se praia).

E ver-me de manha, de chinelito nos pés, vestido esvoaçante, óculos de sol, toalhinha numa mão e o livrinho na outra…

E como é bom, passado uns meses voltar a abrir o livro e cheirar-me a verão..hum, sempre mata um pouquinho a saudade!

 


Junho 16 2010

 

 

 

E eis que o estágio acaba em beleza... comigo doente! É triste começar os dias de descanso de molho, mas enfim… agora só me resta agonizar e esperar que a medicação faça efeito.. Não tenho vontade para nada, não me apetece aturar ninguém, ando sem fome, com um humor de cão e um aspecto terrível….. Aiii sorte malvada!!! Mas juro que quando estiver em condições a PRIMEIRISSIMA coisa que vou fazer é festejar em GRANDE este inicio de férias…


Junho 13 2010

 

 

O tempo corre sem darmos conta… voa a uma velocidade alucinante!

Há seis semanas atrás olhava em frente e pensava.. MY GOD! Vou morrer de trabalho, agora olho para trás e vejo que realmente passou muito rápido.. Faltam 2 dias para acabar o estágio e 3 para entrar oficialmente de férias..realmente já preciso do meu DOLCE FAIRE NIENTE.. não ter horas para deitar e muito menos para acordar..

Poder tirar um tempo só para mim…fazer dele o que quiser sem me preocupar com livros, estudos e reflexões, pendurar a farda por uns bons meses e substitui-la por bikinis ridiculamente minúsculos… Arrumar os crogs no armário e calçar as sandálias com saltos vertiginosos que me põem com umas fantásticas pernas ate ao “pescoço”…

Quero arrumar o garrote e colocar as pulseiras coloridas, as de metal que fazem barulho e as pulseiras dos desejos (que nos fazem sonhar..)

Quero soltar o cabelo…estou farta do carrapito no alto da cabeça, da bandolete e dos MILHENTOS ganchos a tentarem desesperadamente prender os cabelos Maios rebeldes..

Quero despir a  enfermeira que há em mim..aliás de projecto de enfermeira e ser simplesmente eu! Quero poder dizer disparates a toda a hora sem me preocupar com a postura, quero pintar as unhas de vermelho e sentir este calorzinho que começa a fazer lembrar o verão…

 

Bem… está quase…mais dois dias como “projecto” e depois uns bons meses simplesmente como “eu”……..hum, parece-me bem!!

 

 

 


Junho 11 2010

 

 

 

 

 

Por vezes gostava de ter a liberdade de fazer as malas e por os pés na estrada..partir sem destino certo,  apenas caminhar ao sabor do vento, ao sabor da vontade de conhecer o que está mais além….

Partir por esse mundo com a mochila às costas.. conhecer os recantos mágicos que há por ai onde existe uma paz tal que nos permite ouvir a nossa própria alma, conhecermo-nos a nos próprios .. conhecer as gentes e os costumes, os sítios, os caminhos, os refúgios…

Apetecia-me sair deste local que está já demasiado entranhado em mim.. sair deste local que eu não gosto e que não tem nada a ver comigo.. Apetecia-me sair da rotina, conhecer pessoas novas, dar-me a conhecer ao mundo..

Estou farta do dia-a-dia rotineiro, dos sítios que já conheço de olhos fechados, dos rostos de sempre, das fragrâncias do costume….

Quero partir… quero partir para sentir necessidade de voltar! Quero partir durante o tempo suficiente para sentir falta de ir aos sítios de sempre, dos rostos de todos os dias, dos cheiros que conheço também..

Quero partir durante o tempo suficiente para sentir saudades.. saudades daquilo que me é familiar, saudades do porto de abrigo, saudades daquilo a que chamo casa!

 

 

 


desabafos, comentarios, disparos e caturreiras..enfim, pedaços de vida de uma miuda de 20 anos a quem nunca NADA, mas mesmo nada corre como o planeado...
mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

14
15
19

21
25
26

27
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO